Mario Cunha, Músico, Professor, Comendador, Palestrante e Diretor | Alunos recebem certificado e vivem noite de emoção e surpresas
51318
post-template-default,single,single-post,postid-51318,single-format-standard,edgt-core-1.2,ajax_fade,page_not_loaded,,vigor-ver-1.12, vertical_menu_with_scroll,smooth_scroll,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive
 

Alunos recebem certificado e vivem noite de emoção e surpresas

Alunos recebem certificado e vivem noite de emoção e surpresas

Neste dia 3 de dezembro os alunos da primeira turma do Núcleo Musical Casa Vó Benedita e da terceira turma da Escola de Choro e Cidadania Luizinho 7 Cordas receberam o certificado de conclusão do curso. O evento aconteceu na Casa Vó Benedita – Unidade 3, entidade parceira da Escola, e contou com apresentações da turma avançada e dos recém-formados. O momento foi marcado por muita satisfação tanto da parte dos alunos quanto dos professores que, há três anos, realizam essa troca de conhecimentos e experiências.

A noite foi marcada ainda por uma grande surpresa: o consagrado pianista Antonio Mario Cunha, paraninfo das turmas, diretor da Faculdade e Conservatório Souza Lima, ofereceu bolsas de estudos para o Curso de Extensão V MB & JAZZ, que acontece de 28 a 31 de janeiro de 2017, na Unidade Souza Lima Jardins (São Paulo/SP). O curso passará a fazer parte do conteúdo pedagógico desenvolvido pela Escola de Choro e Cidadania Luizinho 7 Cordas quando da formação do aluno. A parceria é motivo de orgulho para o diretor da Escola, Luiz Fernando Costa Ortiz. “O Souza Lima Ensino de Música está presente em todo mundo por meio de parcerias internacionais como   a Berklee College of Music (Boston, EUA). Didier Lockwood (França), MI (EUA), Newpark School (Irlanda) e tem diversos convênios nacionais com escolas de todo o Brasil. Contar com esta parceria significa um grande reconhecimento!“, afirma.

Professora no Núcleo Casa Vó Benedita, Mariana Fernandes acredita que, ao longo dos anos e com o contato direto com os alunos, o caminho foi se tornando mais fácil. “A Casa funciona como um abrigo para crianças e adolescentes que estão em situação de risco social. Lembro do primeiro dia que dei aula e pensei que poderia ser difícil conseguir desenvolver as aulas, contar com a dedicação deles. Mas com o tempo, me surpreendi. Fiquei orgulhosa ao perceber que eles enfrentavam e superavam sempre que surgiam dificuldades”.

A formada Evelyn, de 15 anos, começou seus estudos com o violão e neste ano aprendeu a tocar flauta transversal. Em pouco tempo, já domina o instrumento. “Passei por uns momentos difíceis e pensei em desistir. Mas, com o apoio dos professores, percebi que persistir seria melhor. Eu agradeço muito por terem acreditado em mim. Eles me ajudaram a acreditar em mim também”, ressaltou orgulhosa.

Mantida pelo Clube do Choro, a Escola de Choro e Cidadania Luizinho 7 Cordas vive mais este final de ano, com o sentimento de que o caminho é longo, mas acima de tudo, absolutamente gratificante. Que venham os novos desafios!