Mario Cunha, Músico, Professor, Comendador, Palestrante e Diretor | Ano 2 Nº11 – Adversidades e diversidades
390
post-template-default,single,single-post,postid-390,single-format-standard,edgt-core-1.2,ajax_fade,page_not_loaded,,vigor-ver-1.12, vertical_menu_with_scroll,smooth_scroll,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive
 

Ano 2 Nº11 – Adversidades e diversidades

Ano 2 Nº11 – Adversidades e diversidades

Adversidades…

O dia-a-dia de uma escola de música tem seus momentos de desafios, bem como altos e baixos como todo empreendimento, em geral, precisa-se ter muita transparência administrativa  e manter  busca constante por  melhorias,  seja na direção, na condução dos trabalhos, na recepção, na manutenção com os alunos, professores e na infra-estrutura.

Os fatos que acontecem dentro de uma escola são muitos e, às vezes, podem comprometer toda a proposta ou a iniciativa de se ter uma escola ou uma empresa diferenciada e com o respaldo necessário, além disso, sabemos que as adversidades e diversidades constantes são os nossos maiores desafios.

Temos os desafios pessoais, onde precisamos saber lidar com eles e por vezes vencê-los completamente e profundamente é simplesmente impossível, devido à própria característica e conduta do ser humano, portanto, é um ponto muito importante a ser considerado e a ser trabalhado dia-a-dia…

Também temos os desafios de infra-estrutura que demandam investimentos e criatividade nos dias de hoje, pois, qualquer mudança ou reforma atrela serviços de terceiros, gastos, impostos, investimentos, tempo e ainda criam uma tremenda confusão dependendo da época e da necessidade da intervenção.

Ainda existem os desafios didáticos que nos consomem em procurar o melhor caminho a trilhar e como seguir em frente com as melhores das intenções e propostas, mas nem sempre compreendidos pelos professores e ou funcionários e até mesmo pelos alunos ou valorizados pelos pais e pela comunidade.

… e diversidades

A recepção é o nosso cartão de visita e devem estar devidamente treinados e conscientes da importância deles no projeto de viabilidade  e sustentabilidade. Deles depende o bom atendimento, a perspectiva de novos alunos, antecipação de problemas com horários, trocas, faltas de professores, reposições, avisos e etc.

A secretaria precisa estar em dia com a documentação dos alunos, notas, seus requerimentos e necessidades de manutenção do curso e de um modo geral preparada para  dirimir  dúvidas e atender com eficiência á questão de documentação escolar quando necessária.

Além de tudo isso, temos o desafio dos meses de receita mais fracos, onde quem plantou e guardou tem provisões para passar as férias, porque quase sempre, ficamos à deriva e à espreita de pagamentos que não vêem e do reconhecimento de um ano inteiro que acaba prejudicado, portanto, precisamos nos conscientizar que devemos trabalhar dez meses e pagar treze meses e esse é um dos maiores dilemas da nossa administração escolar para os cursos livres.

Sem contar com as desistências dos alunos, que é um outro desafio enorme, pois, por mais que façamos, sempre tem um motivo dos mais diversos possíveis e por mais controle que se tenha ou se busque alternativas, ficamos sempre com um gosto amargo de mais um aluno perdido e saímos à luta novamente por novos alunos ou conquista dos que já se foram.

É muito importante saber lidar com todos esses desafios e vencê-los diariamente com muita perseverança e atitude, com certeza isso atrairá o crescimento da escola, bem como, devemos saber lidar com os desafios financeiros e econômicos dos nossos pais, alunos e do País,  pois, são sem dúvida um  dos motivos mais importantes para a continuidade e o sucesso do nosso  empreendimento.

Fique ligado nesses desafios e tudo vai se resolver mais facilmente. Ter competência e estar preparado para vencer é indispensável neste processo e então se estabelecerá.

“Feliz é aquele que transfere o que sabe e aprende com o que ensina“ (Cora Coralina)

Prof. Antonio Mario Cunha
Diretor do Souza Lima Ensino de Musica
Conservatório e Faculdade Internacional